Discurso Directo.

"O céu agora está completamente escuro, a luz do sol morreu e nem tenho a lua para o espelhar. Afinal, içar âncora deste sonho não é partir para construir outra realidade, é apenas regressar"

~Pai

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Lágrimas negras


Desejo esta noite que o amanhã nunca venha,
Inúmeros sonhos e paixões e perdas,
Eu choro e choro e choro,
Como se fosse derrotada pela chuva.
Não me mostres, não assim.
Perciso de algo para viver,
Se não acreditar em mim, em que é que acretitarei?
A resposta está tão próxima,
Eu nem a consigo ver.
Derramo lágrimas negras,
Não sou nada.
Arrependimento,
Sem poder dizer uma palavra,
A dor cresce dentro de mim,
Eu não consigo aguentar isto sozinha.
Chorei a meio da noite,
Criei uma face que não é a minha,
Que esconde as minhas fraquezas.
Vou parar de sorrir...
Não me mostres.
Será a coisa mais dificil do mundo,
Continuar a viver?
Se vier de ti,
Então não faz mal que seja intocável.
Não quero coisas que se possam partir nunca mais.
Derramo lágrimas negras, choro.
O amanhã vem com uma face que eu não conheço.
Um golpe desta mesma dor outra vez,
Se tiver que continuar assim,
Todos os dias,
Então eu quero desaparecer para sempre,
Para longe.
Sei que é egoista, mas...

1 comentário: